Universidade do Minho  
  Universidade do Minho  
English
Castellano
2.ª Conferência Open Access
 
Conference Webcast
Página inicial
Rede Social
Organização
Oradores
Programa
Localização
Alojamento
Contactos
Conferência OA 2005
Conferência OA 2006
Conferência OA 2008

Sobre a cidade de Braga

Igreja de S. Vicente
 
4.ª CONFERÊNCIA SOBRE O ACESSO LIVRE AO CONHECIMENTO
Universidade do Minho - Braga

Data:
26 e 27 de Novembro de 2009
Local:
Anfiteatro B1, CPII - Campus Gualtar

Oradores


Biografias:

Alma Swan; Alicia Lopez Medina; Bruno Neves; Cameron Neylon; Carlos Morais Pires; Dulce Correia; Eloy Rodrigues; Gary Hall; João Moreira; José Carvalho; Lígia Maria Ribeiro; Maria Eugénia Matos Fernandes; Ricardo Saraiva; Robin Rice Rosa Marcos

Alma Swan (Director, Key Perspectives Ltd)

Alma Swan obteve uma licenciatura com distinção em zoologia em 1974 e um Doutoramento em Biologia Celular em 1978 na Universidade de Southampton. Após uma bolsa de investigação financiada pela Cancer Research Campaign, realizada no Southampton General Hospital e no St. George's Hospital Medical School (Londres), assumiu uma posição como Professora de Zoologia na Universidade de Leicester. A sua pesquisa esteve focalizada em Biologia biomédica e celular e leccionou vários cursos desde Biologia dos Vertebrados até Biologia Oncológica.

Em 1985, enveredou pela área da publicação científica como editora administrativa do Serviço de Pesquisa e Indexação em Biomedicina (publicado em formato impresso e electrónico) da Pergamon Press (posteriormente Elsevier Science).

Em 1996, fundou em parceria a Key Perspectives, um serviço de consultadoria destinada à indústria de publicações científicas académicas .

Embora tendo trabalhado na esfera comercial durante 20 anos, mantém fortes ligações com vida académica: durante quatro anos foi tutora e consultora do Open University Business School's MBA programme e desde 1991 foi tutora de dois cursos da estratégia de negócios no Warwick Business School's MBA programme. Desempenha funções honorárias como mentora e professora na área de economia para o Institute for Entrepreneurship (School of Management) na Universidade de Southampton. Possui também um MBA da Warwick Business School e é membro do Institute of Biology e membro eleito do Governing Board of Euroscience (Associação Europeia para a Promoção da Ciência e da Tecnologia).


Alicia Lopez Medina

Alicia Lopez Medina é directora da Unidade de Tecnologia Inovação da Universidad Nacional de Educación a Distancia (UNED), na qual entre outras responsabilidades gere o repositório institucional "e-SpacioUNED". Coordena o portal de Acesso Livre "e-ciencia Madri+d", que agrega o conteúdo da rede de repositórios institucionais da Comunidade Autónoma de Madrid.

É membro do Comité Directivo e directora do projecto Recolector de ciencia abierta, RECOLECTA. Representa a Rede de Bibliotecas Universitárias de Espanha (REBIUN), "rede de e-ciência", financiada pelo Ministério da Ciência e Inovação, onde coordena um grupo de trabalho para o desenvolvimento de um piloto para gerir objectos digitais complexos com base nas especificações de ORE.

Desde 2008, gestora de projectos na Fundación Española para la Ciencia y la Tecnología (FECYT) para a coordenação de iniciativas e acções Open Access da Fundação relacionadas com repositórios institucionais. É a responsável científica do FECYT no âmbito do projecto de OpenAire. É membro do Comité Consultivo da RedIris, rede académica e de investigação espanhola, que fornece serviços de comunicação avançada para a comunidade científica e universidades nacionais.

Desde Outubro de 2009, é membro do Conselho Executivo da Confederation of Open Access Repositories (COAR).


Bruno Neves

Bruno Neves é licenciado em Ciência da Informação Arquivística e Biblioteconómica e finalista do mestrado em Informação, Comunicação e Novos Media da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Desde Junho de 2009, desempenha funções no repositório digital da Universidade de Coimbra, “Estudo Geral”. É bolseiro de Gestão de Ciência e Tecnologia da Fundação para a Ciência e Tecnologia, através do Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra.


Cameron Neylon

Cameron Neylon é um biofísico que sempre trabalhou em áreas interdisciplinares, é um defensor de práticas de investigação aberta e do melhoramento da gestão de dados. Trabalha actualmente como cientista sénior em Ciências Biomoleculares, no centro ISIS Neutron Scattering do Science and Technology Facilities Council (STFC).

Paralelamente com o seu trabalho na área da Biologia Estrutural e Biofísica a sua investigação e escrita foca-se na interface de tecnologia Web com a ciência e a bem-sucedida (ou não) aplicação de ferramentas genéricas ou especialmente concebidas no ambiente de pesquisa académico.

É membro fundador do Open Knowledge Foundation Science Working Group e escreve regularmente sobre investigação aberta no seu blog: Science in the Open.


Carlos Morais Pires

Carlos Morais Pires trabalha na Comissão Europeia desde 1998. É o responsável pela área 'Scientific Data Infrastructure' (Capacities Programme), direccionada para as problemáticas da criação na Europa de uma infra-estrutura de repositórios de alta qualidade e fiável para o apoio à e-Ciência e à inovação. Tem contribuído activamente na ligação da produção científica europeia com políticas e actividades reguladoras. Antes de iniciar funções na Comissão Europeia leccionou na Universidade de Lisboa (ISCTE/UIL) na área de redes de computação e processamento de sinais digitais. Possui um mestrado (91) e um grau de doutoramento (96) em engenharia eléctrica, ramo das telecomunicações, processamento de imagens animadas e tecnologias de radiodifusão dos media.


Dulce Correia

Dulce Correia é licenciada em História e Pós-Graduada em Ciências Documentais pela Universidade de Coimbra e pós-graduada em Gestão Avançada de Recursos Humanos pelo ISLA-Leiria.

Desde 1993 desempenha funções de Técnica Superior de Biblioteca e Documentação em Bibliotecas do Ensino Superior e da Rede de Leitura Pública, nomeadamente nos Serviços de Documentação da Universidade da Beira Interior, na Biblioteca Municipal de  Pombal e na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Leiria (Instituto Politécnico de Leiria).

No início de 2007, foi nomeada coordenadora do processo de integração dos serviços de Bibliotecas das várias Escolas Superiores do Instituto Politécnico de Leiria e, em Agosto do mesmo ano, nomeada Directora dos Serviços de Documentação..


Eloy Rodrigues (Bibliotecário, Director dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho)

Eloy Rodrigues é actualmente Director dos Serviços de Documentação de Universidade do Minho. Nos últimos anos tem dedicado uma grande parte do seu trabalho no desenvolvimento de bibliotecas digitais, na instrução e formação de bibliotecários e utilizadores de bibliotecas e no estudo do sistema de comunicação científica. Em 2003, liderou a criação do RepositoriUM - o repositório institucional da Universidade de Minho , chefiando esse serviço desde então. No final de 2004 contribuiu para a definição da política da Universidade de Minho de acesso livre à sua produção científica. Outro dos focos da sua actividade recente tem sido a promoção e divulgação do acesso livre ao conhecimento e a criação de repositórios institucionais em Portugal no mundo lusófono.


Gary Hall

Gary Hall é professor de Artes Performativas e Media na Universidade de Coventry, Reino Unido. É o autor de “Culture in Bits (2002) and Digitize This Book! The Politics of New Media, or Why We Need Open Access Now” (2008) e co-editor de “New Cultural Studies: Adventures in Theory (2006) and Experimenting: Essays With Samuel Weber “ (2007).
Em 1999 foi co-fundador da revista científica de acesso livre Culture Machine (http://www.culturemachine.net) e, em 2006 co-fundou a Open Humanities Press (OHP) (http://www.openhumanitiespress.org). Sendo a  primeira editora de acesso livre explicitamente dedicada à teoria crítica e cultural, a OHP foi lançada oficialmente em 2008 por um grupo internacional de académicos entre os quais se incluem Alain Badiou, Jonathan Culler, Steven Greenblatt, Lawrence Grossberg, Donna Haraway, N. Katherine Hayles, Alan Liu, Antonio Negri e Gayatri Spivak.
Em 2009 a OHP anunciou o Monograph Project, gerido em colaboração com os serviços de publicações académicas das bibliotecas da Universidade do Michigan, UC-Irvine, biblioteca da UCLA e pelo Public Knowledge Project, dirigido por John Willinsky na Universidade de Stanford. Este projecto inclui a séries Culture Machine Liquid Books (http://www.openhumanitiespress.org/liquid-books.html), co-editadas por Gary Hall.


João Moreira

João Mendes Moreira é Licenciado em Engenharia de Sistemas e Informática pela Universidade do Minho. Na última década trabalhou na FCCN tendo desenvolvido, directa ou directamente, actividades na área de infra-estruturas e serviços avançados para a comunidade de Ensino e Investigação.

Foi gestor das infra-estruturas internas, sistemas corporativos e de informação da FCCN e colaborou em projectos emblemáticos como o Programa Internet nas Escolas ou projecto europeu 6DISS.

Em 2004, estreou-se no interessante mundo das ciências documentais tendo colaborado numas das maiores iniciativas nacionais desta área - a Biblioteca do Conhecimento Online – da qual é actualmente gestor. Em 2008 e em colaboração com a Universidade do Minho ajudou a concretizar a primeira fase do projecto do Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (RCAAP) cuja apresentação será feita nesta conferência.


José Carvalho

José Carvalho é licenciado em Ensino de Português-Francês, especializado em recursos didácticos e pós-graduado em Sistema de Informação pela Universidade do Minho.

Colaborou nos primeiros passos do RepositóriUM da da Universidade do Minho e no projecto Bumerang, uma aplicação p2p para partilha de conhecimento. Foi colaborador do centro e-Learning da TecMinho como técnico pedagógico e gestor das tecnologias de apoio ao e-Learning e m-Learning. Esteve ainda envolvido na criação do repositório aberto de conteúdos educativos.

Desde julho de 2008 que participa na gestão do projecto RCAAP.


Lígia Maria Ribeiro

Lígia Ribeiro concluiu a sua licenciatura em Matemática Aplicada na Universidade do Porto, em 1977, e é doutorada em Ciências de Engenharia pela Universidade do Minho.

É actualmente Pró-Reitora para as Tecnologias de Informação e Comunicação na U.PORTO e Investigadora Principal na Faculdade de Engenharia desta Universidade, onde foi Directora do Centro de Informática entre 1997 e 2002. 

Lígia Ribeiro foi presidente da EUNIS entre 2004 e 2006, após ter sido vice-presidente durante dois anos. É actualmente membro convidado da Direcção desta Associação Europeia.


Maria Eugénia Matos Fernandes

Maria Eugénia Matos Fernandes licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (1980), obteve o diploma do Curso de Especialização em Ciências Documentais - Opção Arquivo (1987) e o Grau de Mestre em História Moderna na mesma Faculdade (1987).

Em 1998 foi requisitada ao Ministério da Cultura pelo Reitor da Universidade do Porto para instalar o Arquivo Central da Reitoria, que coordenou até 2006.

Desde 2006 que é Coordenadora da Unidade de Gestão de Informação da Universidade Digital.


Ricardo Saraiva

Ricardo Saraiva trabalha nos Serviços de Documentação da Universidade do Minho e é o gestor do repositório institucional da Universidade do Minho - RepositóriUM. Desde 2004, tem estado envolvido na promoção, comunicação e suporte de utilizadores de várias actividades e iniciativas relacionadas com o acesso livre. Outro foco principal da sua actividade actual tem sido a promoção do acesso livre e dos repositórios institucionais em Portugal integrado em projectos recentes como RCAAP, DRIVER e NECOBELAC.


Robin Rice

Robin Rice foi a gestora do projecto DISC-UK DataShare (2007-2009), financiado pelo JISC Repositories and Preservation Programme e directora do projecto da Universidade de Edimburgo, Data Audit Framework Implementation project (2008), também financiado pelo JISC no Reino Unido.

Como bibliotecária de dados, gere o serviço da biblioteca de dados da Universidade de Edimburgo, com base no EDINA, centro nacional de dados em Serviços de Informação. Foi coordenadora do projecto do Digital Curation Centre durante a sua fase de implementação em 2004-2005.

Anteriormente trabalhou como bibliotecária de dados na Universidade de Wisconsin-Madison nos EUA e possui um mestrado em bibliotecas e estudos da informação obtido na Universidade Wisconsin-Madison.



Rosa Marcos

Rosa Marcos é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, com uma Pós-Graduação em Ciências Documentais. Desde 2001 trabalha em Bibliotecas do ensino superior, tendo trabalhado entre 2001 e meados de 2003 no Instituto Politécnico de Beja e desde essa data no Instituto Politécnico de Leiria.

Ao longo do seu percurso tem-se dedicado sobretudo a projectos ligados às novas tecnologias, tendo colaborado na gestão da plataforma de e-learning Moodle, na gestão do software Aleph e na implementação do portal dos Serviços de Documentação do IPL. Actualmente é também responsável pela administração do IC-Online, o Repositório do IPL.




 


MCTESUMICFCCN
Financiado por: POS_CUE